FRESTAS, FÔLEGO E PELE

FRESTAS, FÔLEGO E PELE

Romero Mota

Frestas, Fôlego e Pele tem três palavras chaves que lhe dão sentido: inquietação, estranhamento e reflexão. Na verdade, estes três significados expressam a jornada do coreógrafo Romero Mota nos últimos tempos. Após um período de afastamento, ele retomou a dança para expressar o que tal fase de introspecção lhe trouxe, através do espetáculo para o Balé Cidade de Campina Grande.

Disposto a apostar em um trabalho cada vez menos engessado pelas regras, sejam da dança clássica ou da própria dança contemporânea, terreno que lhe deu reconhecimento, Romero procura, no espetáculo, um espírito modificador das engrenagens da sua dança.

Neste novo processo criativo, contou com jovens bailarinos de diversas idades e formações, para alcançar o que a crise pode trazer de útil à arte: o novo. “Mas um novo sem obrigação. Um novo com o único compromisso que a arte deve ter: a expressão”, diz o coreógrafo.

FICHA TÉCNICA

Direção Artística e Produção Executiva: Erasmo Rafael
Roteiro e Coreografia: Romero Mota
Elenco: Balé Cidade de Campina Grande
Colagem Musical: Romero Mota
Designer de Luz: Napoleão Gutemberg
Direção de Elenco e Ensaios: Romero Mota
Professor de Ballet Clássico e Dança Contemporânea: Romero Mota
Professora de Teatro: Regina Albuquerque
Fotografia: Rondinelle de Paula
Assessoria de Imprensa: Maria Zita Almeida
Redes Socias: Carol Vieira e Beatriz Vieira
Equipe de Produção: Allef Connery, Carol Vieira e Beatriz Vieira
Estreia Nacional – Setembro de 2015
Teatro Municipal Severino Cabral, Campina Grande – PB
Duração: 55 minutos com 05 bailarinos